As várias faces de Tião

O DANÇARINO Tião aprendeu a dançar brincando. Nasceu e cresceu na levada do Bumba-Meu-Boi e do Tambor de Crioula. Em sua jornada, morou em São Luís do Maranhão, onde foi passista na Escola de Samba Turma do Quinto, e também no Rio de Janeiro, onde conheceu a dança contemporânea como discípulo de Klaus Viana. Tião se orgulha de ter se apresentado com esta grande referência da dança. Hoje Tião faz oficinas trazendo a dança como o trabalho do corpo com alegria, num projeto que ultrapassa as fronteiras do país. “A Arte do Brincar na Cultura Popular” abre um leque de possibilidades ao grupo: propõe que a brincadeira das danças brasileiras estimule o aprendizado individual e a integração coletiva com reconhecimentos corporais e espaciais. Assim, o projeto desafia o adulto, o jovem ou a criança a brincar de criar novas possibilidades.

O ATOR Foi a atuação e a música que levaram Tião a voos mais audaciosos. Ainda no Maranhão, fortaleceu sua formação multi-artística com os grupos “Cazumbá” e “Laborarte”. Partiu de São Luís com rumo certo: foi para a vitrine do Brasil, o Rio de Janeiro, mostrar a arte maranhense em todas as suas notas. Das terras cariocas fez suas primeiras viagens internacionais, propagando a arte brasileira em vários países ao integrar o elenco do “Teatro Vento Forte”, dirigido na época pelo dramaturgo Ilo Krugli. Hoje, já em São Paulo, realiza trabalhos com preparação de atores e consultoria para grupos de teatro.

O CAPOEIRISTA Durante a adolescência conheceu a Capoeira Angola com Anselmo Barnabé, o Mestre Sapo, que se tornou seu primeiro mestre ainda na Ilha do Amor. Mas foi em São Paulo que conheceu Rosângela Araújo, a Mestra Janja, no início de uma linda jornada que culminaria com o consolidado “Grupo Nzinga de Capoeira Angola”. Hoje, além de formar a nova geração do Nzinga, ministra oficinas, coordena rodas e participa de atividades em outros grupos, contribuindo para o crescimento da Capoeira Angola. Tião gravou, lado a lado com seus mestres, o CD de capoeira que leva o nome do grupo, alcançando grande distribuição pelo mundo. O reconhecimento de seu trabalho pela comunidade capoeirística o faz referência dessa prática ancestral.

O CANTOR Tião Carvalho fundou o grupo musical “Rabo de Vaca” no Rio Janeiro, realizando turnês (nacionais e internacionais). Inclusive, participaram juntos de espetáculos premiados. Em São Paulo foi a vez da “Mexe com Tudo”, com a qual gravou na época um LP na França, e logo depois a “Banda Mafuá”. Com ambas as bandas participou de programas de TV e levou a MPB dançante para o grande público. Hoje em carreira solo, faz shows, turnês e já gravou dois discos. Sua maestria nos palcos propõe diversos formatos de apresentações, divulgando a cultura popular, o samba, a MPB e MPM mundo afora.

O CRIADOR Por mais altos que sejam os voos desse grande mestre, Tião nunca se esqueceu de suas raízes. Nem poderia, pois quem o conhece percebe que em suas veias pulsa a alegria das brincadeiras maranhenses. Há trinta anos, no alto do Morro do Querosene em São Paulo, Tião convidou amigos para brincar as danças tradicionais de sua terra. A semente foi plantada e é nutrida desde então, florescendo na criação mais sólida de Tião: o Grupo Cupuaçu. Hoje a resistência desse trabalho se dá por meio do encantamento nas festas do Bumba-Meu-Boi e segue pelo aprendizado constante de quem se aproxima do grupo.

Saiba mais sobre os projetos de Tião: